“Um tiro certo no coração do Júri!” – Por César Faria